Artes, negócios, diversão e comportamento.

Empatia. Saiba o que é ou complique-se.

Alzira Andrade, coach da Teatrês brinda-nos com a tradução de artigo de Claudia Calderón sobre Empatia.

A empatia é uma competência chave da inteligência emocional que se manifesta quando nos comunicamos e nos relacionamos com os outros. Por isso, diretores, executivos e responsáveis por equipes sabem da importância da prática da empatia para uma boa liderança.

Qualquer que seja sua função no trabalho ser mais empático com seus companheiros e colaboradores lhe trará benefícios em muitos sentidos. A empatia é a capacidade de ver o mundo como a outra pessoa o vê e assim compartilhar e compreender seus sentimentos, necessidades, preocupações e estado emocional. Também se utiliza a expressão “calçar o sapato do outro”.

As vezes confundimos simpatia e empatia, mas são duas habilidades distintas. A simpatia é a habilidade de escutar para responder, é a habilidade de encontrar algo positivo no problema que nos expõe a outra pessoa, é buscar a sintonia, a aprovação. Sentir o mesmo estado emocional que a outra pessoa, mas sem necessidade de compreendê-la.

A empatia, ao contrário, vai além. Não busca o positivo da situação, busca entender a outra pessoa. A escuta é para compreender, não necessita da aprovação, reconhece as emoções sem julgar.

No trabalho, tanto a simpatia como a empatia nos ajudam a estabelecer boas relações com nossos companheiros.  No entanto, a empatia nos leva a conexões mais duradouras e autênticas.

Alguns benefícios da empatia no trabalho:

1. Dedicar um tempo e colocar-se a disposição para entender as necessidades dos colaboradores ou companheiros para assim poder proporcionar-lhes o apoio que necessitam para caminhar em direção a seus objetivos ou para solucionar dificuldades.

2. Tomar a atitude adequada para facilitar acordos e resolver conflitos. Escutar, entender todas as partes e levar em consideração todos os pontos de vista dos envolvidos, o que facilita chegar a um acordo comum, em vez de dar uma ordem de forma unilateral.

3. Entender e proporcionar aos companheiros e colaboradores o que necessitam para avançar com mais confiança, fortalecendo as relações, despertando atitudes colaborativas que proporcionam melhoria da produtividade.

4. Quando nos sentimos compreendidos e respeitados por nossa forna de pensar, passamos a ser mais abertos quando expressamos nossas emoções. Assim, podemos nos relacionar de forma mais sincera e nos sentimos valorizados pelo que somos, sem medo de sermos julgados.

5. Graças aos “neurônios espelho” sendo simpáticos contagiamos aos demais, criando um ambiente de conexão que fará com que o ambiente de trabalho seja muito mais agradável e enriquecedor.

Atitudes para ser mais empático:

1- Praticar a escuta com intenção de entender o outro.

2 – Partir do fato de que sua forma de ver as coisas é única , e que cada um tem seu próprio ponto de vista e que todos são válidos e respeitáveis.

3 – Treinar a capacidade de entender suas próprias emoções. Assim, você terá cada vez mais facilidade para entender as emoções dos outros.

4 – Evitar dar conselho a menos que lhe peçam categoricamente.

5 – Compreender o outro em vez de julgá-lo.

Alzira Andrade é artista-educadora, atriz, dramaturga, professora de teatro e coach de comunicação, é fundadora da Teatrês e criadora do programa de aprendizagem Teatro Coach para falar em público. 

O artigo acima foi traduzido do artigo de Claudia Calderón – Coach certificada y fundadora de The Braveliving, donde realiza sesiones individuales, cursos y talleres.

Fotos

Compartilhar

Deixe o seu comentário