Artes, negócios, diversão e comportamento.

Case SMART FIT – Parceria Teatrês-Luiz Algarra, show de forma e conteúdo

Nosso mais recente teatro-coach para líderes da SMART FIT, conduzido com maestria por nosso mais novo parceiro, o admirável design de fluxo de conversação sistêmica Luiz Algarra. Uma oportunidade para fazer o melhor com e entre quem colabora para melhorar a si e a todos.

Nosso recente “case” de teatro-coach SMART FIT foi sem dúvida, o mais completo que já criamos para um cliente. Entendam-me, “completo” não quer dizer que nos “cases” anteriores para outros clientes ficou faltando coisa, não é isso, rs. Explico, quando um líder ou empresa nos procura para fazer teatro-coach pretende, guiados pela estratégia-líder, educar, facilitar e/ou reforçar a aprendizagem formal e informal de seus colaboradores em procedimentos ou processos técnicos e/ou comportamentais. Em sua base a coisa é simples: a Teatrês ouve, conversa, pergunta, seleciona, investiga, pesquisa, se envolve, compreende e ajuda na compreensão das dificuldades e obstáculos manifestos racionais e emocionais que estão “atravancando o progresso” de pessoas e equipes (pausa) – para depois sugerir, avaliar, criar e conduzir soluções de cursos, intervenções e ações com teatro e técnicas teatrais que estabeleçam valores e ações comportamentais efetivas e afetivas que tragam resultados para a cultura da empresa. Ufa! Deu pra entender o que a gente faz?

Segue exemplo de parceria recente que fizemos com a SMART FIT. Porém, antes, sublinho que desde 2006 líderes da SMART FIT já estão em processo de “treinamento” com Luiz Algarra, nosso novo amigo e parceiro, professor e design de fluxos de conversação sistêmica. Foi Algarra quem nos convidou para ilustrar com teatro-coach o processo do encontro de líderes da SMART FIT. Feita essa apresentação, digo porque o processo foi o mais “completo” que fizemos. Algarra pediu que criássemos uma peça de teatro que tratasse da transformação de um personagem. Claro, SMART FIT > Academia > entra de um jeito, sai de outro. Ao que dissemos que todas as histórias tratam de transformação, um personagem começa de um jeito e sempre termina de outro, basta ver o que acontece em novelas e filmes. Mas Algarra queria que o personagem principal tivesse qualidades técnicas e comportamentais exigidas de um líder SMART FIT. Bom, começou aí nossa viagem pelo mundo dos processos SMART FIT (imperativo conhecer cultura da empresa e perfil dos colaboradores). Visitamos unidades, entrevistamos líderes (sem eles saberem), coletamos informações e claro, entendemos (à nosso modo de sentir, empaticamente) as emoções que envolvem ser líder um SMART FIT.

Feito isso começamos a escrever o texto, focando objetivos e resultados esperados. Criamos a história de um jovem líder antes de ser líder em sua trajetória de relações positivas com pais, familiares, amigos e anjos, sim, anjos. Criamos (e interpretamos eu e Alzira) dois anjos que visitam histórias passadas deste jovem em seus momentos de reflexões de aprendizado. Criamos cenas de flashbacks aprendizes, momentos que todos vivemos na vida e que podemos revisitar e re-significar quando precisamos dar um abraço em nossa auto-estima. Bem, voltando à realidade – devido ao encontro dos líderes acontecer em três dias, tivemos que ensaiar para apresentar a peça teatral em capítulos. Sim, cada etapa do “treinamento” conduzido por Algarra era feita de “conversações dirigidas” com os líderes. Algarra, como nós, é contrário à palestras chatas e informações enfiadas goela abaixo. Ele é da comunicação, da conversação, da discussão, do debate e do compartilhamento de conteúdos racionais e emocionais, aprendizagem formal e informal. Aprender é construir cultura nas convivências relacionais e operacionais. Pois bem, a peça teatral em capítulos entrava “nos momentos especiais” para refletir ancorar “aprendizados” de maneira lúdica, com conteúdo metafórico e de maneira bem humorada. Mas …

Mas o encontro estava indo de maneira tão “conversacional” que o final da peça ensaiado para encerrar o encontro foi alterado. Sim, tivemos que fazer, em comunhão com todos, um novo final, criado alí, na hora, para reforçar o poder de escolha de atitudes a serem incorporadas por nós, ações comportamentais positivas e eficazes para a condução de nossas vidas com qualidade, pessoal e profissionalmente. Por isso tudo, digo que foi um evento completo. Completo porque tivemos que utilizar vários dos recursos de linguagem e expressão que o teatro generosamente proporciona; tivemos que fazer uso de nossas capacidades de consultoria, mentoring e coach de comunicação comportamental executiva; tivemos que experimentar nossas habilidades de atores e dramaturgos na criação de texto, escolha de conteúdo e ainda, improvisar cenas e soluções cênicas com os participantes, criadas no calor do encontro e ao sabor dos aprendizados. Divertido e rico! Muito rico.

Fomos exigidos em 100% antes do evento e exigidos mais 100% na condução do evento e claro = tivemos 200% de resultado e satisfação pessoal e profissional. Valeu, Algarra! Estamos mais estimulados para encarar e obter sucesso nos novos desafios que virão no ambiente do desenvolvimento humano. E humildemente entendemos que não serão nem melhores nem piores, serão sempre diferentes, porque a cada dia o mundo se cria e se transforma diferente. Que venham os novos desafios para os quais estamos preparados para saber ouvir, conversar, respeitar, compreender, criar e propor soluções efetivas e afetivas. Soluções que envolvam, ensinem e continuamente melhorem relações e resultados de pessoas e equipes. Conviver e aprender sempre!

Obs.: Especialistas em redes sociais dizem que textos de blog devem ser curtos e oferecer dicas. Posso escrever como eles “orientam”  e também desse jeito longo. O que quero frisar com todo meu texto é que O QUE TEM QUE SER FEITO DEVE SER MUITO BEM FEITO, ASSIM SE CONSTRÓI RESULTADO E REPUTAÇÃO COM COMPETÊNCIA E RESPEITO! Eita!!!

Para assistir um trecho do encontro Clique aqui

Fotos

Compartilhar

Deixe o seu comentário

Comentários

  1. Luiz Algarra: Em 18 de setembro de 2013 às 14:14

    Experiência fantástica esta com a turma do Teatrês. A criatividade e capacidade de improviso pertinente garantiu alta relevância na comunicação com o a turma. Bons momentos, e muito divertidos!