Artes, negócios, diversão e comportamento.

Eu, a estreia, minha banda rock show pop’n roll!

Em qualquer equipe, confiança se constrói com compromisso e compromisso gera confiança. [Por Mauro Henrique Toledo]

Batendo a meta de mais um aniversário, decidi comemorar data tão especial cantando numa banda de rock’n roll, numa casa de rock show estilosa e claro, numa festa entre amigos, clientes, alunos e parceiros de ontem, hoje e amanhã. Sonho meu – que virou realidade. Impressionante a energia de realização que tem um objetivo firmemente definido. Agora o cd já é objetivo definido para início de 2013. Boralá, objetividade, criatividade e paixão = realização!

Partindo pra ação de fazer acontecer o show, selecionei inéditas canções, compus novas, arregimentei músicos feras, formei a melhor banda do planeta e conforme auto-compromisso vou estreiar o show “Encantado”. E pra finalizar com chave de ouro falta a plateia e pra isso estão todos convidados. Dia 17 de junho, 18h00, no Rhino Pub, casa de rock, futebol e cerveja em Moema, SP.

É especialidade da minha empresa de teatro corporativo, a Teatrês, criar e produzir projetos que envolvem arte teatral, música, interatividade, fixação de conteúdo e comunicação com a plateia. E neste projeto pessoal pude utilizar várias competências que são exigidas de minha equipe na realização de evento empresarial, seja de teatreinamento para executivos ou teatro corporativo sob-medida. Há dez anos estamos familiarizados com grandes desafios e sucessos.

Porém, quando o foco “soy yo” no palco, há duas grandes “diferençonas” para o mundo corporativo. Toda minha expressi-vaidade e criati-vaidade estarão à mostra com a plateia embarcando (espero, rs) na minha viagem do cantor, compositor e artista. E estou me preparando pra isso. O show tem direção e excelentes profissionais. Na hora do “vamos ver” teremos surpresas, ótimas surpresas (espero, de novo, rs), devido ao clima lúdico e etílico do evento.

Segunda diferençona: mesmo podendo “Mauai” ser uma marca, meu show não é corporativo. Está mais para “corpo-ativo”, ativa ritmos, energia, sinergia, emoções, sensações, sentidos. Expresso minha forma particular e única de perceber o mundo. E com a banda “revolusomos” um coletivo de artistas, numa experiência inteiramente nova de comunicação com a platéia. E só vamos  saber como será essa relação, lá, na hora do “vamos ver”. Quem sabe faz ao vivo e deixo claro que expresso voz e sentimentos em bom português Brasil.

Mas não há apenas diferenças entre meu show e um evento corporativo. Há competências essenciais para o sucesso que encontramos nos dois ambientes. Entre elas estão o comprometimento e a confiança no trabalho em equipe. E confiança se constrói com compromisso e compromisso gera confiança. E ambas competências envolvem habilidades de saber ouvir, refletir, conversar, indagar, e a seu tempo, decidir pela ação correta.

Tenho o mérito de ter sabido expressar minha paixão, meu querer, minha vontade, argumentos, alegria e determinação para realizar esse show. Porém, foram meus amigos músicos que souberam ouvir, compreender e traduzir em harmonias, ritmos e melodias minhas ideias, poesias e inquietações, mantendo sempre o alto astral num processo de criatividade, respeito e profissionalismo.

Aos meus músicos, o muito obrigado pela talentosa, gostosa, sensual (rs) e vibrante companhia. Boralá! Let’ rock!

Fotos

Compartilhar

Deixe o seu comentário